FOLHAS

Há tempos que “as folhas” me olham desconfiadas
Do suicídio que me permito dia-a-dia
Infelizes árvores abandonadas
Trancadas pela rotina vazia
Elas riem-se, debocham de mim
Como se não estivesse perdido
E minha vida fosse sempre assim.

A triste beleza do outono
Traz à vida a luz de um novo amanhecer
Deste caderno azul sem dono
Que rejeita-se a deixar-me adormecer...

2 comentários:

dwainwarner9458742772 disse...

I read over your blog, and i found it inquisitive, you may find My Blog interesting. My blog is just about my day to day life, as a park ranger. So please Click Here To Read My Blog

http://www.juicyfruiter.blogspot.com

florzinhanina disse...

oi mundo de sapo entrei vi resolvi dizer olá eu sou a nina e tenho um blog chamado mundosapos andamos os dois no mesmo lago.
prazer beijinho
nina

Música

não minta que sente fingindo descente dizendo que não me viu quem nunca mentiu não desista da guerra que a luta encerra no peito que feriu q...